domingo, 5 de fevereiro de 2017

Das Alucinações Esotéricas

                                                                                                        por Jonas Taucci
Na resposta à pergunta 138 do livro “Filosofia Rosacruz em Perguntas e Respostas – Volume II, e no capítulo VII de “Princípios Ocultos de Saúde e Cura”, Max Heindel nos fala dos perigos do álcool, drogas e cigarro, e nos orienta a não nos utilizarmos desta tríade que tantos problemas (físicos e espirituais) causam às pessoas, nesta e em vidas futuras.

Sobre drogas, houve – a partir dos anos 60 – um alarmante aumento de seu consumo, que abrange diversas faixas etárias, e o agravante de ser considerada por muitos como uma “forma de expansão espiritual”.

Uma aberração.

Recordo-me de palestra que realizei na Fraternidade Rosacruz, sobre este tema (álcool, drogas e cigarro) sendo antecipadamente enviado convites a diversas escolas (Ensino Médio) da cidade de São Paulo, e também de exposições feitas nas próprias escolas.

Naquela ensolarada (e depois chuvosa) tarde de outubro de 1982,o saudoso irmão probacionista Antônio Pereira, juntamente com sua família, receberam muitas pessoas para a comemoração do 26º aniversário de fundação do Centro Rosacruz da Penha (bairro da cidade de São Paulo, Brasil).

Certa vez, este dedicado irmão sugeriu aos núcleos, grupos, centros e sedes espalhados pelo Brasil, que:

***Em dezembro todas as palestras fossem relativas aos diversos capítulos do livro “Interpretação Mística do Natal”.

***No mês que se celebraa páscoa, as palestras seriam baseadas nos tópicos do livro “Interpretação Mística da Páscoa”.

Foi um consenso!

E durante muitos anos, Páscoa e Natal – em uma bela sincronicidade – foram abordadas em notáveis palestras pelo Brasil, em seus respectivos meses.

O Centro Rosacruz da Penha divulgou os Ensinamentos da Sabedoria Ocidental- aos sábados à noite – por longo tempo com reuniões de estudos muito proveitosas e de uma maneira interessante;

Várias pessoas liam, na seqüência, um tópico de livro escrito por Max Heindel, e praticamente todos presentes – ainda que rapidamente – davam suas considerações e comentários.

Um jogral!

Eram reuniões dinâmicas e interativas (anos 80!).

Não foram poucos os sábados que estas reuniões se estendiam até por volta das 21:30 horas, sempre com alguém dizendo: “Temos que encerrar, o horário avança”.
Após o término da referida reunião comemorativa de aniversário, falou-se exatamente sobre o álcool, drogas e cigarro, dos citados livros de Max Heindel, numa destas conversas descontraídas pós reunião. (Veja "Efeitos Nocivos do álcool, etc...' aqui)

Uma jovem (numa de suas primeiras visitas!) proferiu um comentário e uma analogia peculiar.

Aliás, foi o comentário mais peculiar que ouvi nestes quase 40 anos que estou na Fraternidade:

Sabermos tudo sobre a literatura rosacruz (livros, cursos, artigos, palestras etc.), sem a sua aplicação diária, nos julgarmos superiores ou diferenciados, com uma “missão na Terra”; a de pertencer a Fraternidade Rosacruz, e esquecermos completamente de que existe um mundo - das portas da Fraternidade para fora - com muitas pessoas carentes e necessitadas,e sermos omissos,não seria isto uma postura de “alucinação esotérica?

Peculiar a observação de mais de 30 anos atrás?

Max Heindel - Princípios Ocultos de Saúde e Cura (online)
M.Heindel - Filosofia Rosacruz em Perguntas e Respostas,Vol.II (impresso)

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Do Natal e do Nosso Cristo Interno

 por Jonas Taucci
"A Adoração dos Pastores” (detalhe) da pintora Josefa de Ayala Figueira (Espanha 1.630 – Portugal 1.684), mais conhecida como Josefa de Óbidos - Museu Nacional de Arte Antiga em Lisboa.

“Ainda que Cristo possa nascer mil vezes em Belém, se não nascer dentro de ti, tua alma continuará extraviada”.

A frase do polonês, místico cristão, filósofo, jurista, poeta e médico Angelus Silesius (nascido Johannes Scheffler – 1.624/1.677) possui uma relevância enorme para o aspirante Rosacruz; ela é citada no Conceito Rosacruz do Cosmos (Cristo e Sua Missão) e no Ritual de Dezembro.

Abaixo, homenagem a este místico por excelência, que se encontra na cidade do seu nascimento e falecimento; Wroclaw (Breslávia em português).

Foi concebida para exprimir a ideia de um espirito alado”.

Veladamente, Silesius refere-se nesta frase acima, ao nascimento de nosso Cristo Interno, uma Obra que devemos edificar internamente e que possui dois atributos - simultâneos - e aparentemente paradoxais:

***Uma Obra individual; pessoal de cada um de nós.

***Nunca iremos realizá-la sozinha: sem auxiliar nosso semelhante, fracassaremos totalmente.

Toda missão que Cristo realizou (e anualmente realiza), está baseada no amor ao próximo, amor este vivenciado em
Atos e Ações

Max Heindel, em Coletâneas de um Místico – capítulo XVII, nos fornece valiosas informações sobre este assunto, vejamos algumas;

*** No dia do Juízo Final, Cristo não disse “... bem fizeste em conhecer a bíblia, a cabala, o Conceito e todas as literaturas misteriosas, mas disse: bem fizeste bom e fiel servo, pois estive com fome e me destes de comer, com sede e me destes de beber, não há menção alguma à palavra conhecimento. Toda ênfase está na fidelidade e no serviço”.

Numa análise superficial isto pode chocar, contudo não resulta em absolutamente nada apenas termos conhecimento sobre os Ensinamentos Rosacruzes. Vive-los é o fator determinante!

*** O serviço constrói o Corpo Alma.

Não será através do que sabemos, mas do que fazemos, que iremos alavancar o nascimento de nosso Cristo Interno.

*** Aquele que assim aprende sobre Deus, sabe mais do que tudo o que está contido nos livros do mundo.

Max Heindel, não diz para abolirmos a leitura de livros; ele mesmo foi autor de vários, e o Conceito Rosacruz do Cosmos é o passo inicial rumo ao probacionismo. Contudo uma pergunta cabe a cada um de nós; qual nosso objetivo em procurarmos conhecimento através dos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental?

*** Mas precisamos pregar através da prática.

Novamente a importância de colocarmos em prática o que sabemos. O que fazemos, qual a efetiva prática de sabermos os Períodos, Épocas, Leis do Renascimento e Causa/Efeito? Estamos utilizando tudo isto para auxilio de nosso semelhante?

*** Não, não é essencial saber essas coisas. Esse conhecimento quando usado adequadamente é uma vantagem, mas pode ser, também, uma desvantagem evidente no caso dos que possuem um pequeno conhecimento. Existem muitos que estão sempre meditando sobre o “Eu Superior” enquanto se esquecem completamente dos muitos “egos inferiores” gemendo de miséria em suas portas.

No próximo dia 21 de dezembro, por volta das 07h45m, horário de Brasília e não considerando o Horário de Verão, o Sol ingressa no signo Zodiacal de Capricórnio. É quando O AMOR DO CRISTO chega – obedecendo aos diversos fusos horários espelhados pelo mundo – ao centro de nosso planeta.

O Natal está próximo!

Possamos estar receptivos a estas vibrações, ofertando aos nossos semelhantes – assim como os três Reis Magos ofertaram a Jesus recém-nascido – os nossos presentes”.

Assim como naquele 17 de dezembro de 1.972 - que com um calor quase insuportável e dependências completamente lotadas, o Centro Rosacruz da cidade paulista de São José dos Campos, realizou a comemoração do Natal.

Oficiamento do Ritual Rosacruz do Serviço do Solstício de Dezembro, músicas, poesias e mensagens (programação totalmente referente ao nascimento de Jesus), constaram da celebração, não faltando a tradicionalíssima Árvore de Natal.



Nota: Na carta 25 do livro Cartas aos Estudantes de Max Heindel lemos: ..."O costume de tocar o sino quando a vela acende sobre o altar, foi iniciado por videntes espiritualmente iluminados para demonstrar a unidade cósmica da Luz e do Som.  O badalo metálico do sino traz a mensagem mística de Cristo à humanidade, tão claramente hoje como da primeira vez que Ele anunciou o amoroso convite:   “Vinde a Mim todos os que estão cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei”.  Assim, o sino é um símbolo de Cristo.  “A Palavra”, quando nos chama do trabalho à devoção ante o altar iluminado, vem ao nosso encontro como “A Luz do Mundo”. (veja carta completa aqui)

Mais sobre o Natal  (aqui)

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Iluminação

por Lúcia Reixa Silva (*)                
(*) Lúcia Reixa Silva é membro da Fraternidade Rosacruz ( The Rosicrucian Fellowship) em Lisboa, Portugal. Página da escritora: aqui

Frente e Verso da Capa do livro:
SONHANDO OS CINCO ELEMENTOS de Lúcia Reixa Silva
Editora Chiado

sábado, 5 de novembro de 2016

Do Comprometimento Rosacruz

 por Jonas Taucci
"A Canção dos Anjos", Adolphe W. Bouguereau (1.825-1.905) 
Museu Forest Lawn  - cidade de Glendale -  California EUA.
                                                                                                      
E, infelizmente, é só a ânsia por maior conhecimento que traz a maioria dos estudantes para a escola Rosacruz. É uma árdua tarefa cultivar em seus corações a compaixão, que deve ser mesclada com o conhecimento para tornar-se o seu fator guia antes que estejam prontos para entrar no Reino de Cristo”. (Iniciação Antiga e Moderna – A Anunciação e a Imaculada Concepção - Max Heindel).

Com a aproximação da Idade Aquariana, o avanço científico – entre outros fatores - tornar-se-á marcante.

A revolução na informática nas últimas décadas é apenas um pálido vislumbre do que a humanidade alcançará; é característica do signo de Aquário; científico, intelectual e do elemento ar.

Os Irmãos Maiores, sabedores disto, divulgaram ao mundo no início do século passado - através de Max Heindel - os ENSINAMENTOS DA SABEDORIA OCIDENTAL, para que este avanço intelectual fosse acompanhado também do lado devocional; o coração (órgão regido pelo signo oposto a Aquário; Leão).

Em momento algum, os Ensinamentos Rosacruzes são contrários aos avanços científicos ou de qualquer outra natureza semelhante, contudo CORAÇÃO e MENTE devem equilibrar-se.

Recordo-me de um sábado, julho de 1.988. Sob um intenso frio, a Fraternidade Rosacruz – Sede Central do Brasil, realizou uma palestra (Cristianismo e Música), que esteve a cargo – simultaneamente – da (então Diretora de Relações Sociais) irmã Maria Lázara Franzini e dois irmãos; todos com formação musical, além de serem instrumentistas.

Exposição previamente muito divulgada em jornais e revistas, os irmãos expuseram os gráficos abaixo, retirados da obra “A escala musical e o Esquema de Evolução” de Art Taylor.  


À medida que a relação: notas musicais, signos zodiacais, planetas e partes do corpo humano iam sendo expostas e comentadas pela irmã, a nota musical correspondente era executada - ao vivo - por violão e depois flauta pelos dois irmãos.


A irmã palestrante finalizou a exposição com os dizeres:

“No futuro o ser humano se conscientizará de que a música é um excelente meio para a cura e a regeneração.

Saberá, então, equilibrar MELODIA, HARMONIA E RITMO da mesma forma que terá equilibrado a CIÊNCIA, A ARTE E A RELIGIÃO, re-estabelecendo assim o contato com a HARMONIA DAS ESFERAS, o que possibilitará ouvir a NOTA CHAVE DA CRIAÇÃO.

Daí então, será apenas uma questão de tempo para que o ser humano saiba pronunciar a PALAVRA CRIADORA”.

Devido a boa divulgação, Templo literalmente lotado e com pessoas em pé, inúmeros visitantes – pela primeira vez – estiveram presentes a esta palestra, o que após o seu término iniciou-se a parte das perguntas.

Um senhor, octogenário assumido – disse que estudava o esoterismo a 60 anos, citando (renomados) autores de (famosas) obras ocultistas.

Em sendo a primeira visita à Fraternidade Rosacruz, fez duas perguntas:

1) Porquê da tônica dos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental, ser o “SERVIÇO”?

Foi-lhe respondido que os Ensinamentos Rosacruzes estão alicerçados no Cristianismo Esotérico; TUDO o que Cristo nos ensinou, está diretamente relacionado ao AMOR que devemos cultivar aos nossos semelhantes, auxiliando-os, PRATICANDO este preceito através de atos, ações e obras.

2) Seus 60 anos de estudos sobre cabala, esoterismo, astrologia, tarot, numerologia etc. não eram suficientes para fazer uma pessoa evoluir espiritualmente?

Foi perguntado ao senhor octogenário, onde ele aplicou, o que fez e principalmente se auxiliou o semelhante com o que aprendeu neste mais de meio século de estudos.
Sua resposta:

- Nada, li livros, fiz cursos e ouvi palestras.

E concluiu:

-Teria que ser feito algo com tudo aquilo que estudei e aprendi?

Situações assim com certeza não são – nem serão - casos isolados no mundo, com a proximidade da Era de Aquário; não devemos pressupor que apenas conhecer os Ensinamentos Rosacruzes nos fará evoluir.

O equilíbrio entre mente e coração é a nota chave, e principalmente a sua aplicação diária; a sua vivência.

Há uma diferença enorme entre CONHECIMENTO e um COMPROMETIMENTO APLICATIVO dos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental.

Ao ser perguntado quando LHE foi dado de comer, de beber, de vestir e visitado, Cristo afirmou que tudo isso LHE é feito, quando REALIZADO a um de nossos semelhantes.

Nas estrelinhas, o Maior Iniciado do Período Solar, nos fala que há um Cristo Interno dentro de cada ser humano. Quando estamos servindo a uma pessoa, estamos servindo na verdade o Cristo Interno desta pessoa. (Oportuno o aspirante Rosacruz ler a totalidade de Mateus 25:35 a 40).

Isto corrobora com a parte final do Ritual Rosacruz do Serviço do Templo: “... procuremos servir à Divina Essência neles oculta...”

Há um CRISTO INTERNO dentro de todos nós. Sirvamo-Lo!

É infinitamente melhor ser capaz de sentir emoções nobres, do que ter a habilidade intelectual para definir todas as emoções”. (Iniciação Antiga e Moderna – Max Heindel - A Anunciação e a Imaculada Concepção).


domingo, 2 de outubro de 2016

O Diapasão Cósmico ( e de como podemos participar)

por Jonas Taucci
Quando ingressei na Fraternidade Rosacruz, final dos anos 70,  conheci o Sr. Luís Mário Salvini. Já de idade avançada e probacionista antigo, pertencia a o Centro Rosacruz de Santo André.

Incentivou-me muito nos cursos que fiz, e por termos o mesmo gosto musical íamos – no mínimo duas vezes por semana – ao Teatro Municipal de São Paulo. Isso por anos...

Óperas, concertos sinfônicos, recitais, cameratas, danças clássicas (Nureyev) e folclóricas (Kabardinka, Virsky, Flurash, na maioria das vezes russas), eram seguidos de um lanche vegetariano e longas conversas sobre os Ensinamentos da Sabedoria Ocidental.

Theatro Mvnicipal de São Paulo (grafia estilizada, vide fachada). Inaugurado em 1.911 e com capacidade para aproximadamente 1.500 pessoas. (Foto do autor).

No ano de 1.983, uma de nossas idas ao famoso teatro, ficou marcada em minha lembrança, por dois motivos que trago até hoje:

* Era o ano do centenário de falecimento de Richard Wagner. Em todo o mundo musical inúmeras homenagens foram feitas ao compositor citado por Max Heindel (livro Mistérios das Grandes Óperas), e foi apresentada magistralmente no referido teatro, a ópera O Navio Fantasma (Holandês Voador). Um navio foi montado no palco!

* Após a ópera - em nosso costumeiro lanche - o amigo deu-me uma folha de papel, muito desgastada pelo tempo: o esboço de uma palestra sua feita a anos, baseada em uma Lição do Estudante da Sede Mundial, anos 50.

À época, estas lições eram datilografadas, mimeografadas e, como atualmente, enviadas aos estudantes antes de se tornarem probacionistas.

Muitas destas Lições, ao longo de décadas, foram publicadas em periódicos e revistas da Fraternidade Rosacruz pelo mundo afora e também utilizadas em diversas palestras em vários Centros Rosacruzes.

Várias citações contidas nestas Lições, principalmente referentes ao Natal e Páscoa, também foram proferidas em suas respectivas comemorações, pois eram de um sentido devocional profundo.

O esboço da palestra que ganhei, fazia um comentário sobre o Diagrama 06 do Conceito Rosacruz do Cosmos:

Diagrama 6 do Conceito Rosacruz do Cosmos, conforme traduzido para o português pela Fraternidade  Rosacruz - Sede Central do Brasil ( mais sobre o Diagrama 6,veja aqui))
E orientava a uma profunda reflexão a este Diagrama, atendo-se:

A) Diversidade de ondas de vida. 
B) Suas diferentes freqüências vibratórias espirituais.
C) E a Sabedoria de que:

- O que move, impulsiona a evolução em todas as ondas de vida contidas neste Diagrama é o serviço prestado.

- O preceito de servir amorosamente, não se aplica – continuava – apenas à nossa humanidade (Espíritos Virginais), mas sim a todas ondas de vidas.

- O excelso exemplo é Cristo, o maior iniciado do Período Solar, o Mais Alto Arcanjo que anualmente nos oferece seu AMOR.

- Ao praticarmos um ato de bondade, um diapasão cósmico é colocado em movimento: este serviço prestado entra em ressonância com todas ondas de vida que praticam atos da mesma natureza, ascendendo assim.

Vale a pena acompanhar este caminho – pausadamente - do Mundo Físico ao SER SUPREMO, no Diagrama acima.

Vemos assim, até onde dirigem-se nossas práticas em auxiliar nossos semelhantes!

O esboço da palestra, de décadas passadas - com os anos tornou-se praticamente difícil de ler, desbotou-se. Não a tenho mais. Como não tenho mais a companhia de meu amigo.

Mas, ao deixarmos o teatro e o posterior lanche vegetariano naquela noite de 1.983, veio à minha mente uma palavra que tanto aplicava-se ao concerto operístico, como a Lição/Palestra: BRAVO!